Início » Notícias » Conheça os personagens da FenaVindima 2020

12 de fevereiro de 2020

Conheça os personagens da FenaVindima 2020

Assim como a natureza é constituída por elementos, a FenaVindima também é representada por cinco personagens. Eles personificam a história e cultura de Flores da Cunha e da festa:

Frei Salvador

Nascido Hermínio Pinzetta, em 29 de julho de 1911, no município de Casca, era filho de agricultores e teve 12 irmãos. Desde criança foi cristão exemplar e aos 32 anos entrou para o seminário dos Freis Capuchinhos em Marau. Tornou-se Leigo Professo da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos em 1948 e permaneceu em Flores da Cunha até 1972, ano de sua morte.Levava uma vida humilde. Tinha como características a fé, caridade, oração e trabalho.Gostava de distribuir sementes e mudas para os vizinhos e conhecidos da cidade. Era aguardado com expectativa na época da colheita da uva, pois costumava passar na colônia de carreta para apanhar a uva para a produção de vinho, que ele próprio ajudava a produzir para ser utilizado na missa.
.
Levava Eucaristia aos doentes, tendo sido o primeiro Ministro Extraordinário da Eucaristia da Diocese de Caxias do Sul. Faleceu em 31 de maio de 1972 e o processo para sua beatificação iniciou cinco anos após sua morte.Anualmente em Flores da Cunha acontece a Romaria Vocacional ao Eremitério do Frei Salvador, local onde costumava rezar diante de Nossa Senhora de Fátima.Que o Venerável Frei Salvador continue a inspirar a todos com sua história de profunda fé!

Nona Joana

A personagem da Nona Joana – como vamos chamá-la a partir de agora, foi na verdade Joana Menegolla. Era uma senhora de estatura baixa, muito humilde, alegre, sempre sorridente e trabalhadora. Gostava muito de animais. Cuidava de gatos, cachorros, cabras e criava galinhas. Além de manter seu pequeno parreiral, que auxiliava no seu orçamento com a venda da uva na Cooperativa São Pedro, tinha sua horta. Ela cultivava terras que arrendava de terceiros nos arredores da cidade, para o cultivo do trigo e do milho. Por ser bastante pobre, recebia doações de pessoas da cidade. O que caracteriza esta personagem de fato é o seu ofício. Ela era a cozinheira – em Talian a coga – oficial das festas (sagras) e casamentos do Salão Paroquial de Flores da Cunha.
 

Era responsável pelo tradicional almoço típico que consistia em: sopa de agnolini, lesso com crem, galeto a rosto, pão de forno, salada de batata, radici e biscoito ou cuca com café de sobremesa.O churrasco era feito ao lado do Salão e vendido por espeto. Na parte térrea do salão, algumas senhoras doceiras da comunidade faziam as sobremesas em casa: torta de pão-de-ló, sagú, pudim e vendiam durante o dia. Segundo depoimentos de pessoas que conheciam a Nona Joana, muita gente de Caxias do Sul vinha para apreciar a sua comida. Joana Menegolla era uma pessoa trabalhadora e de muita fé, sempre dedicada ao seu oficio de cozinheira. Por isso representa a mesa farta e a gastronomia italiana, tão apreciada e que encanta os visitantes, bem como o árduo trabalho do povo florense em todos os tempos.

O Mágico e o Galo

Flores da Cunha é conhecida como a “Terra do Galo”. Tal alcunha advém de um episódio ocorrido na década de 1930, quando o município ainda se chamava Nova Trento.Um mágico, chamado Pedro Aldo Spinato, teria passado pela cidade e prometido que durante o espetáculo cortaria a cabeça de um galo e que com uma mágica o faria cantar novamente.Chegado o momento do espetáculo, convocou o delegado e o prefeito para segurarem o galináceo. Tendo decapitado a pobre ave, iniciou uma série de gestos e magias. Dizendo que havia esquecido o “pó mágico” nos bastidores, recolheu o dinheiro da bilheteria e fugiu deixando os presentes por algum tempo a esperá-lo de volta ao palco.
.
O mágico nunca mais foi visto e o povo foi para casa sem compreender o que havia acontecido. Isso foi motivo de muita vergonha e deboches, advindos principalmente de moradores dos municípios vizinhos. Somente na década de 1960, por iniciativa do empresário Elóy Kunz, foi possível revisitar o passado e recontar a história da vergonha como uma história de graça e de alegria. Apesar das desventuras, Flores da Cunha se orgulha de sua história e de ser conhecida como a Terra do Galo, da Uva e do Vinho!

Sanguanel

O Sanguanel, também chamado de Massariol, é um mito da região ítalo-gaúcha, cuja a crença é muito viva ainda no presente.É um ser pequeno, vivo, de cor vermelha que, a rigor, não faz mal a ninguém, mas prega grandes sustos em quem o vê.Ele vive pelos pinheirais da serra e seu prazer é raptar crianças, as quais esconde na copa das árvores, em meio à mata ou nos peraus. Entretanto, não as maltrata. Ele as alimenta com mel e água.Após o rapto, as crianças ficam em estado de sonolência e pouco se lembram do acontecido, embora não esqueçam da figura vermelha, o ninho no pinheiro e o mel trazido numa folha.
.
O Sanguanel raramente se envolve com adultos. Nesses casos assume o papel de vingador engraçado, fazendo picardias e provocações aos preguiçosos e bêbados, mas tudo sem maldade.Ao andar por entre os pinheirais de nossa região, fique atento aos sinais: pode ser o Sanguanel!

Nanetto Pipetta

Nanetto Pipetta (João do Cachimbo, no equivalente em português) é um personagem fictício, símbolo das utopias acalentadas pelos imigrantes italianos em contraste com a dura realidade que enfrentaram na empreitada colonizadora.Foi criado pelo Frei Aquiles Bernardi, filho de imigrantes e frade da Ordem dos Capuchinhos, em 1924. O personagem Nanetto, nasceu na Itália e veio para América em busca da cucagna. Era ingênuo, esperto, puro e trabalhador e personifica com fidelidade os que vieram da Itália para o Novo Mundo.

Suas histórias eram tão populares que foram surgindo em todo canto. Em 1937 a coletânea de crônicas foi compilada num livro com o título de “Vita e Storia de Nanetto Pipetta “.No período da ditadura de Vargas, quando foi proibido falar o Talian e eram recolhidos os livros em Talian, os textos eram escondidos como relíquias e símbolo da resistência italiana.A partir de 1970 Nanetto ressurge com histórias novas em inúmeros livros e jornais. Nanetto Pipetta é, sem dúvida, o personagem que representa a esperança e o sonho de um futuro digno carregado no coração de todos os imigrantes!

Últimas Notícias

17 de fevereiro de 2020

22 mil pessoas participaram da programação do primeiro final de semana da FenaVindima 2020

Com diversas atrações culturais, esportivas, gastronômicas e a feira comercial a FenaVindima 2020 atraiu mais de 22 mil pessoas no primeiro final de semana. Na sexta-feira, dia 14, ocorreu a abertura do evento, com a participação de diversas autoridades civis e militares. Outro ponto alto foi o show do cantor Seginho Moah, que levou centenas […]

15 de fevereiro de 2020

Divulgado o resultado o concurso de uvas da FenaVindima 2020

A comissão de agricultura da FenaVindima 2020 divulgou na sexta-feira, dia 14, os vencedores do concurso de uvas. Lembrando que mais de 280 produtores se inscreveram para a exposição e concurso de uvas, o que representou um acréscimo de 40% em relação à última edição. No total estão expostos mais de 3.500 cachos da fruta, […]

14 de fevereiro de 2020

Aberta oficialmente a 14ª Festa Nacional da Vindima de Flores da Cunha

Ocorreu nesta sexta-feira, dia 14, a abertura da 14ª Festa Nacional da Vindima de Flores da Cunha. Participaram da cerimônia prefeitos e soberanas da região, representantes do governo do estado, secretários e vereadores municipais.  A FenaVindima ocorre  até o dia 1º de março de 2020, no Parque Eloy Kunz. E para atrair milhares de turistas […]